logo
Cultura & Variedades
     

15/02/2019
Horário de Verão termina neste final de semana

De sábado para domingo, relógios devem ser atrasados em uma hora

Imagem: Freepik - Edição: Aléssio Pires

Após 105 dias de relógios adiantados em uma hora, dez estados e o Distrito Federal vão acertar os ponteiros mais uma vez. É que termina à zero hora de sábado para domingo, 17, o Horário de Verão.

 

Como funciona

A medida é tomada pelo Governo Federal visando diminuir o consumo de energia elétrica no final da tarde e início da noite. Afinal, é justamente nesse período do dia que a maioria das pessoas retorna para casa e, além de utilizar eletrodomésticos, demanda também luz artificial em lâmpadas.

Há mais: com o sistema adotado tradicionalmente entre o terceiro domingo de outubro e o terceiro de fevereiro, o aproveitamento da luz solar é estendido,  permitindo que lâmpadas de ruas e outros espaços públicos sejam ligadas mais tarde na região adjacente a Brasília e nos estados de Minas, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo.

 

Economia

Há, porém, contrapontos ao método. Um deles a economia decrescente no período de Horário de Verão. De acordo com balanço do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), em 2013 o Brasil poupou R$405 milhões em energia (2.565 megawatts). Cifra que baixou em anos seguintes até chegar a apenas R$ 147,5 milhões em 2016.

“Essa menor influência observada pode ser explicada pelo fato de parcelas significativas das zonas sujeitas à medida têm intensificado o uso de equipamentos como o ar condicionado, como forma de aplacar o calor, elevando a demanda pela energia elétrica. Ainda que já dispensem as lâmpadas incandescentes, substituindo-as por modelos mais econômicos”, aponta a Agência Brasil.


 

WhatsApp Email LinkedIn Google+